Genesis Brasília lança Programa de Estágio Avançado em Reprodução Assistida e Endoscopia Ginecológica

> Blog

Genesis Brasília lança Programa de Estágio Avançado em Reprodução Assistida e Endoscopia Ginecológica

22 de outubro de 2017

A Clínica Genesis Brasília vai abrir seleção para o seu Programa de Estágio Avançado em Reprodução Assistida e Endoscopia Ginecológica 2018. Com duração de um ano, o estágio começará em 1º de março do próximo ano e, para participar do processo seletivo, os profissionais de Medicina precisam ter em seu currículo uma residência médica na área de Ginecologia e Obstetrícia.

“O objetivo do Programa é que os aprovados participem efetivamente de toda a rotina da clínica. Eles vão auxiliar no acolhimento dos pacientes, entenderão o funcionamento do laboratório e participarão das cirurgias. Além disso, também farão parte das reuniões científicas que temos semanalmente na Genesis”, explica Antônio César Paes Barbosa, médico capacitado em reprodução assistida da Genesis.

Ao fim do Programa de Estágio Avançado, espera-se que os aprovados estejam aptos a diagnosticar, executar todos os tratamentos e orientar os pacientes ao melhor tratamento para infertilidade. “Também esperamos que, ao fim deste ano de trabalho, os estagiários estejam capacitados para fazer o exame de capacitação em Reprodução Humana da Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia, FEBRASGO”, ressalta o especialista.

O período de inscrições no programa irá de 10 de janeiro a 10 de fevereiro de 2018. Para participar, basta preencher a ficha de cadastro que já está no site. O processo seletivo ocorrerá em 4 etapas: prova de seleção, análise curricular, prova oral e tradução de texto em inglês relacionado à área do estágio.

A pontuação de cada etapa do processo seletivo será dividida da seguinte maneira: 80% para a prova escrita, 10% para análise curricular, 5% para prova oral e 5% para a tradução do texto.

A prova de seleção será aplicada em Brasília em 19 de fevereiro, às 19 horas, na sede da Clínica Genesis na Asa Sul e o candidato deverá levar seu currículo neste dia. Para esclarecer quaisquer dúvidas sobre o Programa de Estágio da Genesis Brasília, basta entrar em contato pelos telefones (61) 3345-8030 e (61) 3051-3805 e falar com a administradora da clínica, Eunice Dias, ou ainda enviar e-mail para genesis@genesis.med.br .

GENESIS – Os médicos da clínica Genesis participam ativamente da formação de novos colegas e parte deles ocupa ou já ocupou cargos importantes nas instituições ligadas à reprodução assistida como o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) e Rede Latinoamericana de Reprodução Assistida (Redlara).

Há 25 anos no mercado, a Genesis oferece pós-graduação lato sensu em Reprodução Assistida e forma diversos profissionais que seguem sua trajetória na clínica ou em outros lugares do Brasil. Além disso, todo o corpo clínico se capacita continuamente participando de eventos científicos nacionais e internacionais.

A Genesis também dispõe de uma infraestrutura com modernas instalações, como consultórios, salas de ecografia, laboratório de reprodução assistida, centro cirúrgico e áreas administrativas, além de investir em gestão de qualidade para a certificação ISO 9001.

Mais Notícias

Estudo aponta que mulheres que usam aplicativos para monitorar ciclo menstrual aumentam suas chances de engravidar em até 20%

Entenda como a alimentação pode influenciar na síndrome dos ovários policísticos

Genesis participa do primeiro estudo brasileiro multicêntrico sobre análise embrionária não invasiva

O que você come importa: saiba o que incluir no prato para aumentar as chances de uma gravidez saudável

Pesquisa aponta relação entre idade paterna avançada e maiores taxas de abortamento: entenda

Parte II: Como funcionam os tratamentos de reprodução assistida para a população LGBTQIA+?

Parte I: Como funcionam os tratamentos de reprodução assistida para a população LGBTQIA+?

Infertilidade: saiba mais sobre a condição que atinge cerca de 15% dos casais do mundo

Covid-19 e gravidez: o que se sabe até agora

Diagnóstico genético embrionário: o que é e como funciona?